Criptomoedas: compilando o ccminer no Linux Mint e Ubuntu

Alguns softwares de mineração são distribuídos compilados somente para a plataforma Windows. Destes, a grande maioria disponibilizam o código-fonte tornando possível a compilação na plataforma Linux.

O ccminer é uma ferramenta de mineração muito versátil, pois suporta vários algoritmos, entre eles temos: NeoScrupt, Lyra2, sha256, x11, x13, x15, x17 etc. Também não cobra taxas para sua utilização, ou seja, é um minerador completamente grátis para se usar.

Continuar lendo

Linux Mint: instalando o Intel turbostat

A maioria das ferramentas Linux  não mostram corretamente a frequência de uma CPU “overclockada”.

Felizmente a Intel disponibilizou uma ferramenta oficial com este propósito: turbostat

Os passos para a instalação são: Continuar lendo

Raspbian: Criando compartilhamentos com o Windows

Muitas vezes você pode precisar copiar arquivos, como músicas, fotos ou vídeos entre o Raspberry Pi e o seu PC doméstico que roda o sistema operacional Windows.

Em vez de usar pendrives para copiar os arquivos, uma opção muito mais fácil e mais segura é criar uma pasta compartilhada no Raspbian que poderá ser acessada pelo Windows.

Você pode criar pastas compartilhadas no Raspberry Pi e torná-las disponíveis para outros dispositivos na rede Windows usando um software chamado Samba. Continuar lendo

Raspberry Pi: Ajustando a hora do Plex Media Pleyer

Há algum tempo já existia o projeto RasPlex, que era basicamente um cliente desenvolvido e mantido por entusiastas da plataforma. Eu particularmente nunca me interessei muito por esse projeto justamente por não ser um “produto” oficial da Plex. Sendo assim, não tenho uma opinião formada a respeito do RasPlex.

Finalmente a Plex lançou uma versão oficial para Raspberry Pi do seu cliente. O Plex Media Player para sistemas embarcados.

Continuar lendo

Dual Boot: configurando o GRUB para lembrar o último sistema operacional usado

Esse post possui informações sobre como ajustar o gerenciador de boot GRUB2 para que ele “lembre” o último sistema operacional inicializado. Um exemplo onde essa configuração é muito útil: evitar a necessidade de acompanhar a inicialização do S.O. em situações que requerem vários boots seguidos, como ocorre na instalação de algumas atualizações do Microsoft Windows.

Continuar lendo