TP-Link: configurando o router TL-ER6120 com o PowerBox GVT

Sou cliente banda larga GVT há vários anos e estava utilizando a velocidade de 15Mbps porém recentemente fiz um upgrade na velocidade da internet para 25Mbps já que o valor que eu estava pagando no meu plano era o mesmo valor que estava sendo cobrado no plano mais rápido (vale uma dica: de tempos em tempos verifique na sua fatura o valor pago pelo seu plano de internet e compare com os valores das outras velocidades oferecidas pela operadora! As operadoras nunca dificilmente irão entrar em contato para oferecer um plano de velocidade superior pelo mesmo preço ou por valor inferior ao que você está atualmente pagando!).

tg580v2

Com o upgrade de velocidade, o técnico trocou o antigo modem/router ADSL Technicolor TG580v2 pelo chamado PowerBox GVT (Sagemcom F@st 5350 GV) que é um modem vDSL que possui entre outras características: portas LAN e WAN com velocidade GigaBit, 2x USB 2.0, WiFi com antena interna e… infelizmente vem com um firmware instalado desenvolvido especialmente para a GVT (sob encomenda).

sagemcom-fst-5350-gv[2]

Este firmware limita muito as funcionalidades do modem inviabilizando a configuração do mesmo em modo bridge, habilitação das portas USB, alteração do range de IPs do serviço DHCP etc.

Com estas limitações, me senti bastante “preso” às possibilidades de configuração da minha rede interna.

Apesar de existir uma maneira de “desbloquear” gratuitamente algumas das funcionalidades do PowerBox GVT (Sagemcom F@st 5350 GV – Desbloqueio), ao coloca-lo em modo bridge, eu estaria sujeito à problemas contratuais com a GVT além de provavelmente ter problemas em caso de ser necessário acionar o suporte técnico da operadora (ao efetuar os inúteis procedimentos de teste padrão GVT de suporte nível 1).

Topologia LAN Anterior

Pesquisando na internet por uma solução mais viável e menos impactante na topologia da minha LAN, achei um artigo muito interessante e útil: Usando seu roteador junto com o modem PowerBox GVT

Com as informações contidas neste artigo resolvi comprar um roteador cabeado que possuísse mais robustez e assim garantir maior estabilidade na minha conexão com a internet – não gosto de roteadores com WiFi integrado pois normalmente esses equipamentos esquentam muito e necessitam de reinicializações periódicas, especialmente se estes tiverem que gerenciar várias sessões, como ocorre quando utilizamos clientes torrent – e com um custo não tão alto.

Pesquisando em nosso limitadíssimo mercado brasileiro por equipamentos melhores que os roteadores encontrados nas lojas de varejo tradicionais, me decidi pelo roteador TP-Link TL-ER6120 pelo seu melhor custo-benefício.

TP-Link TL-ER6120

Ao receber o roteador TP-Link TL-ER6120 instalei-o na minha rede, seguindo as orientações do artigo “Usando seu roteador junto com o modem PowerBox GVT” e a topologia da minha rede ficou da seguinte forma:

Topologia após instalação do TP-Link TL-ER6120

Para o roteador TP-Link TL-ER6120 funcione em conjunto com o PowerBox GVT, deve-se configura-lo assim:

Acesse no menu lateral esquerdo Network -> WAN e configure os campos do formulário da seguinte forma:

TL-ER6120 Configuração WAN

WAN1:

  • Connection Type: Static IP
  • IP Address: 192.168.25.254
  • Subnet Mask: 255.255.255.0
  • Default Gateway: 192.168.25.1
  • MTU: 1500
  • Primary DNS: 200.175.5.139 (opicional)
  • Secondary DNS: 8.8.8.8 (opicional)
  • Upstream Bandwidth: 100000
  • Downstream Bandwidth: 100000

Os campos Primary DNSSecondary DNS podem ser deixados em branco ou preenchidos com os valores dos servidores DNS da GVT (200.175.5.139 e 200.175.182.139)  ou até mesmo com o endereço dos servidores públicos do Google (8.8.8.8 e 8.8.4.4).

Outra configuração bastante importante é a do servidor DHCP. Para ajustar esta configuração basta acessar o menu lateral esquerdo Network -> LAN, em seguida na aba superior acessar DHCP e configure os campos do formulário da seguinte forma:

TL-ER6120 LAN DHCP Reservation

O campo Start IP Address é utilizado para definir a partir de qual endereço IP o servidor DHCP irá distribuir estes endereços aos dispositivos em sua rede LAN. É uma boa prática que esta configuração seja feita levando em consideração os dispositivos de rede existentes (e que virão a existir) em sua rede local, assim é possível “agrupar” seus equipamentos (switches gerenciáveis, roteadores, servidores, impressoras de rede etc.) definindo seus IPs estaticamente (em DHCP Reservation). Abaixo mostro o exemplo da minha rede:

TL-ER6120 LAN DHCP Reservation

A configuração final do roteador TP-Link TL-ER6120 deve ficar assim:

 Resumo configuração TL-ER6120

Em um post futuro irei explicar como configurar um Playstation para que o mesmo acesse a internet por NAT2 (NAT Type 2), pois pelo menos para mim, não é um procedimento trivial como abrir portas na configuração “Virtual Server”.

Espero que o texto seja útil para outros usuários uma vez que não existem atualmente muitos tutoriais disponíveis na internet sobre as configurações do router TP-Link TL-ER6120.

8 Respostas para “TP-Link: configurando o router TL-ER6120 com o PowerBox GVT

  1. Como você configurou o modem Sagemcom 5350 para funcionar em modo bridge? Ele ainda está funcionando em bridge até hoje ou a GVT já bloqueou?

    • Henrique, com a configuração descrita no post não existe possibilidade da rede/internet parar de funcionar. Eu não configurei o PowerBox da GVT em modo bridge. Não existe a necessidade para tal procedimento. Você leu o post? Abraços!

  2. Amigo, não tenho esse PowerBox da GVT, mas não está fazendo muito sentido isso que está fazendo.. Vc está fazendo dois NAT, um da GVT, na subnet 192.168.1.0/24 e outro no seu ER6120, na subnet 192.168.25.0/24.
    Isso me parece completamente desnecessário, além de poder causar os problemas que está enfrentando com seu PS3, por exemplo.
    O grande ponto aí é que que vc está usando dois roteadores, o que não te trás nenhum ganho. Se vc não tem TV no seu plano, pode simplesmente ignorar esse PowerBox e usar um modem DSL qualquer + seu ER6120. Caso tenha TV, então precisa manter o PowerBox e parece que terá que usar um tal de ESS mode que permite fazer o mesmo que citei acima, mas usando o PowerBox como modem + seu router ER6120.

    Esse link pode ajudar: http://www.hardware.com.br/comunidade/substituir-powerbox/1239040/

    Recomento muito que estude esse setup e elimine esse NAT duplo desnecessário que está fazendo aí.

    • Olá Bruno, tudo bem? Obrigado pela sua dica. O problema do PlayStation 3 foi solucionado à tempos (vide: http://blogdocardoso.com/configurando-nat2-no-playstation-3-com-tp-link-tl-er6120/). Não vou trocar o meu PowerBox por quatro motivos principais: minha rede está funcionando perfeitamente (transferências de aquivos, velocidade de internet etc.), custo, dificuldade de encontrar modems VDSL (para velocidades de internet acima de 35Mbps) no Brasil e a falta de suporte/garantia junto à GVT, em caso de defeito no hardware. Olhei o link que você indicou porém todos os post são muito antigos (primeiro semestre de 2012!). Em todo caso, troquei o TL-ER6120 em maio desse ano por um MikroTik CCR1016-12G (superdimensionado, eu sei) e minha LAN nunca esteve tão boa (assim como a velocidade da Internet). Resumindo: não existe e não vejo problema algum no “NAT duplo” que você citou. Em todo o caso, muito obrigado pela sua opinião. Forte abraço, amigo!

  3. Bom dia André !!
    Pesquisando pela internet sobre referencias do router TP-LINK TL-ER6120 encontrei seu Blog.
    Em seu ultimo relato a 1 ano atrás, informou que trocou ele por um Mikrotik.

    Tenho a necessidade de ter um roteador que tenha suporte a entrada de 2 conexões de modens internet e controle as falhas de internet (failover), mantendo uma conexão sempre ativa.

    Lendo sobre o modelo TL-ER6120 vi que ele faz isso. Voce me recomendaria ? Já usou ele com esse fundamento ?

    Grato,
    Juliano

    • Olá Juliano, tudo bem?

      O TP-LINK TL-ER6120 é um bom equipamento. Na época eu pesquisei bastante sobre ele e achei que tinha um bom custo-benefício. Também li em algum lugar que ele suportava failover. Infelizmente não cheguei a usá-lo para isso.

      Dê uma olhada nos roteadores da Mikrotik. Eles também suportam failover e é possível achar uns modelos bem baratos no Mercado Livre.

      Eu troquei todos os meus equipamentos TP-Link por Mikrotik pois acho eles imbatíveis em termos de flexibilidade além de sempre ter atualização do RouterOS, mas com essa flexibilidade vem a complexidade em configura-los.

      Se você quiser facilidade de configuração, outra marca que ouvi falar muito bem é a Ubiquiti mas nunca usei equipamentos da marca.

      Abraços!

  4. Bom dia, td bem?

    Voce ja tentou configurar esse router para acessar remotamente? Pois ja tentei trocar de porta e nao consegui. Att Wilson

    • Olá Wilson! Tudo bem? Não cheguei a tentar configurar acesso remoto no TP-Link. Faz bastante tempo que o troquei por um Mikrotik. Desculpe não poder ajudar você. Abraços!

Deixe uma resposta